sexta-feira, 3 de julho de 2009

Juliana - Papas da Língua

Mais uma fria manhã
Aqueço o meu corpo ao sol
Trago comigo as dores
E o que restou de mim
Como posso te esquecer se o dia amanheceu
E os teus lábios ainda estão nos meus
Como faço pra viver ao anoitecer
Se você já não está aqui

Já nem lembro mais
O que nos separou
Ando assim tão só
Meu castigo foi maior

Juliana, preciso te falar
Sobre o mundo e o amor, e o amor
Juliana, não desisto de você
Meu destino é te amar
Amar até o fim

Nenhum comentário: